A cirurgia bariátrica muda seu comportamento ou é você que muda?

Início / Alimentação / A cirurgia bariátrica muda seu comportamento ou é você que muda?

Responsabilizar-se pelas mudanças que necessita é o que garantirá o sucesso da cirurgia

Quando falamos em cirurgia bariátrica veremos que ela por si só não muda comportamento, ela limita em um primeiro momento a quantidade de comida a ser ingerida, porém com o tempo os pacientes retornam aos velhos hábitos, ocorrendo o reganho de peso.

O acompanhamento psicológico irá focar em mudanças no comportamento alimentar, trabalhar a motivação, disciplina e organização, pois para uma manutenção de peso efetiva precisa desses aspectos bem estabelecidos.

Outro aspecto importante é verificar a serviço de quê está a obesidade, pois de alguma forma ela serve como proteção, variando de paciente a paciente, cada qual com uma história de vida que pode sim favorecer o sobrepeso/obesidade. Quando no trabalho terapêutico se identifica os porquês de estar acima do peso ou mesmo da compulsão, o paciente pode ressignificar essas experiências e mudar a relação com a alimentação.

Se o paciente vai para a cirurgia sem trabalhar a ansiedade e a compulsão, os resultados não serão dentro do esperado, sendo importante o acompanhamento antes e após a cirurgia. Outra questão é a imagem corporal, os pacientes acreditam que serão felizes após perderem peso, porém é comum a dificuldade em lidar com o novo peso, não conseguem se visualizar magros e podem desenvolver depressão, alcoolismo, anorexia, transtornos de imagem corporal.

Desta forma fica claro que não há nenhuma solução rápida e fácil quando pensamos em obesidade, sendo imprescindível que o paciente assuma a responsabilidade por mudanças que favorecerão não só o seu emocional, quanto a sua saúde. Toda escolha tem consequências, cabe a cada um pensar com muita calma e procurar fazer o melhor possível para colher bons resultados.

Escreva um comentário