A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo. (Aristóteles Onassis)

Início / Blog / A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo. (Aristóteles Onassis)

Olá, como vai?

Após uma semana sem me apresentar por aqui, eu fui maravilhosamente substituído, todos os dias por pessoas deram um brilho muito especial em trazer uma reflexão diária para o Bom Dia HOJE.

Mas eu quero que saiba: como é bom estar aqui com você novamente, para juntos começarmos uma nova semana, uma nova jornada.

Principalmente, depois de um fim de semana magnífico, que mesmo com frio eu pude celebrar o aniversário do meu filho, que acaba de completar 14 anos.

Isso me fez refletir. “Nossa, como o tempo passa” e como insistimos em não querer aceitar abertamente que isso literalmente acontece. Há 14 anos, eu vivia a emoção se ser pai. Acontecimento que trouxe muitos momentos de alegria, em outras é claro, de preocupação.

Hoje, a constatação que filhos crescem, evoluem, passam a conhecer mais sobre a vida e sobre o mundo.

Foi justamente nesta displicência que eu percebi que o Gui está enorme, já tem minha altura. Isso com 14 anos. Mas o que mais me fez refletir, foi justamente imaginar que os presentes que ele iria curtir, seriam ainda os mesmo de anos atrás.

Logo que me dei conta disso. Ele já tem outros gostos, outras perspectivas. Seus gostos musicais, interesses, enfim, ele cresceu. Então, eu, digamos “deixei fluir”.

Assim pude aproveitar, melhor estou aproveitando melhor os momentos juntos dele, que nestes últimos 12 meses se tornaram muito mais escassos, por residirmos em cidades diferentes e razoavelmente distantes.

Bom, então, em vez de realizar uma festa ou fazer programas sofisticados, resolvemos simplificar e reviver momentos maravilhosos que curtíamos fazer juntos, como um passeio na feira do largo da ordem, visitar SEBOS atrás de algum livro interessante, lojas de coisas antigas, que ele curte. Passar por depósitos de carros velhos, outra paixão que ele desenvolveu.

Terminando o domingo com um passeio pelo parque Barigüi, com direito a uma passadinha no museu do automóvel.

Até aqui, você já deve ter percebido que uma das suas paixões é automóveis antigos.

Bem, eu quis compartilhar contigo , um pouco da minha experiência, por que ela fez lembrar de uma série de coisas simples que eu gostava de fazer quando criança e adolescente.

Concluí que muitas vezes um aniversário pode ser comemorado, fazendo simplesmente coisas das quais gostamos, sem necessidade de festas, presentes que acabam servindo apenas para colorir o momento, enquanto que experiências vividas servem para colorir a vida.

Pense Nisso…

Tenha um Bom Dia HOJE  !

Sigmar Sabin
Professor e Aprendiz da vida
Fale comigo: sigmarsabin@bomdiahoje.com.br

Escreva um comentário