Comer é para vida toda

Início / Alimentação / Comer é para vida toda

familia-comendo

Diante desta constatação nos deparamos com uma situação conflituosa: temos que comer não dá para fugir, e como vou fazer? Dietas restritivas, remédios, chás, para o resto da vida?

É parece que temos que encarar essa situação de frente, temos que comer sim e aprender a comer de forma equilibrada e saudável.

Muitas vezes nos pegamos comendo mais do que seria necessário, mas dificilmente paramos para pensar no por que. Colocamos a culpa na comida que estava irresistível, na pressa , enfim só não paramos para analisar o porque comemos tanta comida desnecessariamente.

Este aspecto é de extrema importância quando pensamos em comportamento magro.

Precisamos parar e pensar: Porque comemos? Será que comemos porque tenho fome, ou porque tenho vontade de comer?

Existe uma distância muito grande entre estes dois aspectos. Fome causa um mal estar, segundo relato de alguns pacientes, parece que as paredes do estômago estão encostando uma na outra. Já a vontade de comer, prevalece uma sensação de insatisfação, parece que a comida não preenche,fica uma sensação de vazio. Quando começamos a identificar esses aspectos na nossa rotina alimentar, poderemos assumir o controle da alimentação.

Lembro de uma paciente que contou que colocou na porta de sua geladeira o seguinte:

Não sou calmante! Ela começou a perceber que na grande maioria das vezes comia porque se sentia sozinha, ansiosa, com raiva, enfim, em função de sentimentos não resolvidos. A partir do momento que pode reconhecer esse processo, começou a lidar com suas angústias de forma mais apropriada. Aí entra o comportamento magro, se preparando para lidar com essas situações.

O processo terapêutico visa instrumentalizar o cliente para que possa assumir o controle sobre sua ingesta alimentar e desenvolver um controle do seu peso.

Perceber esses processos requer desejo, antes de tudo, de tirar esse peso de suas costas.

“A gente não se liberta de um hábito atirando-o pela janela: é preciso fazê-lo descer pela escada, degrau por degrau”

Mark Twain

 Luciana Kotaka – Psicóloga clínica

Comentários
  • Casamento Blog

    Realmente, comer tem que ser direito !

Escreva um comentário