O que é ser feliz

Início / Blog / O que é ser feliz

felicidade22

Felicidade é um conceito bem abstrato e costumamos tecer nossa própria teoria acerca do assunto, mas será  que  o que acreditamos nos faz realmente  sentir bem com a vida?

A felicidade  segundo o Wikipédia é um estado durável de plenitude, satisfação e equilíbrio físico e psíquico em que o sofrimento e a inquietude são transformados em emoções ou sentimentos que vai desde o contentamento até a alegria intensa ou júbilo. A felicidade tem, ainda, o significado de bem-estar espiritual ou paz interior. Existem diferentes abordagens ao estudo da felicidade – pela filosofia, pelas religiões ou pela psicologia. O homem sempre procurou a felicidade. Filósofos e religiosos sempre se dedicaram a definir sua natureza e que tipo de comportamento ou estilo de vida levaria à felicidade plena.

Como é um conceito muito amplo não refletimos realmente o que é ser feliz e como eu trabalho com perda de peso o que mais ouço é pessoas dizerem que serão felizes quando alcançarem o peso magro, porém recebo relatos de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica que não se sentem  felizes após emagrecerem, isso porque abriram mão de comerem, algo que para muitos é um prazer intenso.

Será que é possível comer e emagrecer? Beber e perder peso?

Não precisamos abrir mão de tomar uma Coca ou comer aquele bolo maravilhoso de nossa avó, pois momentos felizes são importantes e muitas vezes nos traz à memória vários momentos felizes.

Assim é com nossa vida em geral, precisamos fazer uma avaliação mais ampla do que é felicidade e aprender a viver de bem com o que temos e conquistamos em nossas vidas.

Veja as histórias que transformaram pessoas e reflita  recontextualizando o que é felicidade – http://www.vivapositivamente.com.br/

Estar feliz é rir com os amigos, é poder dar e receber um abraço, poder olhar o sol e sentir o corpo se aquecer, ter a família em nosso convívio diário, cheirar uma flor, sentir a água do mar em nosso corpo.

Ser feliz é mais do que ter, é ser, é viver…

 

Um abraço

Luciana Kotaka

Psicóloga Clínica

 

 

Escreva um comentário