Obesidade como sintoma de ?

Início / Blog / Obesidade como sintoma de ?

Você já parou para pensar o que está atrás do ataque a geladeira, o comer compulsivo de bombons até a caixa se esvaziar, a vontade repentina de comer o sanduíche duplo do Mac Donalds com batatas fritas ?
Atacamos a comida como forma de amenizar nossas frustrações, compensar a correria do dia a dia, pela raiva do negócio que estava para fecharmos e deu errado, do estresse.
Usamos a comida nessas horas para aliviarmos sensações ruins que estão presentes em inúmeros acontecimentos em nossa vida, como uma forma de nos sentirmos mais confortávéis.

Não se preocupe se isso acontece com você, pois são diários esses relatos quando se fala em ganho de peso e emagrecimento.

Os chocolates por exemplo, elevam o nível de seretonina no organismo que produz a sensação de bem estar. Mas sabemos que esse comportamento apesar de delicioso, pois não satisfaz somente nosso paladar, como produz uma sensação de satisfação, irá se instalar em nosso corpo em forma de gorduras (indesejáveis)
Mas, e o peso como fica? É claro que o comportamento de utilizar a alimentação como válvula de escape, não é adequado, pois irá gerar um aumento significativo de peso e insatisfação com sua imagem corporal.
Substituir essa alimentação excessiva por exercícios físicos é mais eficaz e mais saudável.
Quando fazemos exercícios, liberamos a seretonina em nosso organismo, que produzirá a mesma sensação de bem estar que o chocolate produz, só que forma mais eficiente e saudável , sem falar na satisfação de ter sentir-se mais disposto, com boa auto-estima, e principalmente satisfeito com seu corpo.

A Obesidade é multifatorial sim, mas o que vem disparando o aumento de casos de forma significativa,são os processos emocionais que promovem ansiedade, que nos levam ao exagero alimentar.

O processo de auto conhecimento é fundamental para lidarmos de forma mais adequada em relação as nossas compulsões. Com o aumento da auto-estima, e o reconhecimento de suas potencialidades, fica possível o alcance das metas pretendidas, nos possibilitando um melhor relacionamento com nosso corpo , e com certeza, com a comida.

Psicóloga Luciana Kotaka
Especialista em Obesidade e Transtornos Alimentares
Curitiba -PR
Mostrando 3 comentários
  • Liliane Carvalho

    Luciana
    minha grande dificuldade é fazer exercicio.
    passa o dia e na hora de deitar me lembro: mais um dia e eu sem exercicio.
    aí quando fico desesperada de ansiedade como.
    é realmente viciosa esta atitude.
    obrigada pela ajuda
    bom dia

  • Neli Alves

    Amei o post. Há algum tempo atrás, mas precisamente antes de iniciar a DIETA COLETIVA, eu comia doces e tomava refrigerantes a toda hora. Um pacote de bolachas ia embora num instante. Iniciada a postagem da DIETA COLETIVA, eu decidi seguir a risca os conselhos e dicas dos demais blogs. Qual não foi minha surpresa quando no final de semana fui me pesar e emagreci 4 quilos em 8 semanas. Nada de açucar, refri, gorduras, frituras, bolachas, sanduiches. Quando saio prefiro sempre algo grelhado ou assado, nunca frito. Tomo água de côco e sucos naturais. Estou me sentindo muit melhor. Ah, sem me esquecer de dizer que estou caminhando 5 dias na semana, durante mais de uma hora e fazendo exercícios com aparelhos na academia ao ar livre (praia de Camburi – Vitória). Bendidta viagem!!! Bjks

  • Gilmara

    Eita, Lú… parece até ue está falando em mim 😛

    É complicado lidar com dieta e ansiedade ao mesmo tempo.

    Realmente, tem dia que a minha boca está “nervosa”.
    Hoje, estou fazendo terapia para lidar também com a ansiedade e me dando o direito de me divertir mais. Acho que é um primeiro passo. Inclusive, entre uns prazeres que me darei, será a dança… logo após o carnaval eu começo…

Escreva um comentário