Os limites da amizade

Início / Blog / Os limites da amizade

O que esperar de uma relação tão complexa? Cada indivíduo tem uma visão do que busca em um amigo.

 

IrmãsI (1)

Por Luana Gomes

Participação Luciana Kotaka

Uma das relações mais complexas de serem entendidas é, provavelmente, a relação de amizade. No geral, as pessoas cobram muito daqueles que escolhem para estar ao seu lado, contam seus segredos e dividem suas histórias. Porém, muitas vezes os sentimentos se confundem e se cobra uma dedicação que nem sempre está ao alcance do outro.

Diferente do que muitos pensam existem limites nas relações de amizade, como existem limites em qualquer relação, embora seja difícil determiná-los. “É complexo pensar em limites numa relação de amizade, pois se tratando de amigos uma regra subliminar é de que tudo deve ser dito. Essas pessoas estão inseridas em contextos muito próximos e de muita intimidade”, é no que acredita a psicóloga clínica Keli Rodrigues.

Quando se pensa em limites a questão passa pelo respeito ao espaço, à opinião e às ideias do outro. Não é bom criar expectativas sobre um amigo e esperar dele as suas próprias atitudes. A especialista em desenvolvimento pessoal Luciana Kotaka acha importante, os limites nos vínculos de amizade para evitar conflitos e garantir as individualidades. “O limite está sempre pautado no respeito, pois é preciso entender até que ponto se pode falar, solicitar ou interferir. Saber ouvir, abraçar acaba sendo o comportamento mais adequado, desta forma a amizade só tende a crescer”, explica Luciana.

As impressões da amizade

É muito comum criar-se expectativas na construção de qualquer relação. Muitas vezes espera-se, por exemplo, um comportamento incondicional de dedicação e atenção. Muitos vão além e esperam aprovação total de suas atitudes e quando isto não acontece descartam a pessoa de sua vida, chegando a extremos de humilhar e denegrir o outro.

Nem sempre o outro tem condições de se doar por inteiro em uma relação de amizade e isto deve ser respeitado. Nem sempre é possível estar disponível em tempo integral para quem quer que seja. A vendedora Kenia Cabral acredita, que as relações de amizade são pautadas por interesses específicos e quando se percebe que não há mais o que tirar do outro, a relação pode minar. “Para mim, o limite da amizade é quando termina a conveniência, pois a amizade não passa de uma relação que existe enquanto é conveniente para alguém”, opina Kenia.

O que esperar da amizade?

Cada indivíduo tem uma visão do que espera de um amigo. É consenso que quase todos esperam mais uma palavra amiga ou uma aprovação do que uma critica, por exemplo. Mas, deveria ser consenso também que um amigo verdadeiro aponta sim os erros, chama para a realidade quando a pessoa evidentemente está prestes a seguir o caminho errado.

“Estar numa relação com uma ‘distância’ na qual as observações são mais reais caracteriza uma relação de amizade, e se a pessoa estiver precisando de um feedback os amigos são as pessoas mais indicadas para fazê-lo. Desse modo, pedir a alguém que não seja sincero, pode não caracterizar uma relação de amizade”, diz a psicóloga clínica Keli Rodrigues.

São muitas as expectativas dentro desta relação. Cada pessoa tem a sua “lista” de pré-requisitos para uma amizade duradoura. O técnico em produção Vagner Vieira aponta as características que enxerga como indispensáveis em uma relação entre amigos: “Alegria, lealdade, transparência e sinceridade são requisitos indispensáveis para uma amizade longa e, arrisco-me a dizer, eterna”, acredita Vagner.

Laços de amizade em qualquer fase da vida

Independente da visão de cada um, os laços de amizades existem de alguma forma e podem ser feitos em qualquer fase da vida. Muitos pensam que uma amizade só se fortalece se começa na infância. A verdade é que, embora se iniciem de formas diferentes, na fase adulta ou na infância os laços podem ser muito fortes.

“Em todas as fazes da vida é possível a construção de boas amizades. A diferença na vida adulta é que as relações são construídas em base a uma maior compreensão, aceitação dos limites de cada um, respeito pelas diferenças, o que possibilita que laços muito fortes sejam construídos. A possibilidade em se relacionar e compartilhar é que irá definir a amizade, pois nem sempre o outro tem capacidade de entrega”, explica Luciana Kotaka especialista em desenvolvimento pessoal.

 luanagomes.oerj@gmail.com

Escreva um comentário