Pesquisa com 61 mil pessoas aponta que não há obesidade saudável

Início / Blog / Pesquisa com 61 mil pessoas aponta que não há obesidade saudável

De acordo com dados publicados em site, pessoas com excesso de peso sem problemas metabólicos têm mais chances de morrer mais cedo

Constatou-se que, ao contrário da ideia de que estar bem metabolicamente protegeria as pessoas das consequências da obesidade, o excesso de peso por si só já é um fator de risco grave.

Foto: Getty Images

saudeobesosaudavelgyt

Foto: Getty Images

​Não há obesidade saudável, de acordo com estudo do Instituto de Pesquisa Tanenbaum-Lunenfeld no Hospital Mount Sinai, no Canadá. Mesmo em boa forma metabólica, o que inclui pressão arterial normal e capacidade de processar o açúcar facilmente, pessoas com excesso de peso têm mais chances de morrer mais cedo e desenvolver problemas no coração do que as com peso normal. Os dados são do jornal Daily Mail.

O levantamento contou com dados de 61 mil voluntários, registrados em oito estudos publicados a partir da década de 1950. A pesquisa classificou os participantes de acordo com o IMC (índice de massa corporal), além de tolerância à glicose, pressão arterial e circunferência da cintura.

Constatou-se que, ao contrário da ideia de que estar bem metabolicamente protegeria as pessoas das consequências da obesidade, o excesso de peso por si só já é um fator de risco grave. Assim como pessoas com peso normal, mas com problemas metabólicos, também se enquadraram no grupo de risco.

 Ian Campbell, diretor médico da organização Weight Concern, no Reino Unido, pede que as conclusões não sejam má compreendidas. É fundamental que as pessoas obesas procurem por atividade física para melhorar as condições de saúde e emagrecer também.

http://saude.terra.com.br/pesquisa-com-61-mil-pessoas-aponta-que-nao-ha-obesidade-saudavel,916dd5c81c8b2410VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

Escreva um comentário