Você sabe se comunicar com o seu parceiro?

Início / Bem estar / Você sabe se comunicar com o seu parceiro?

Aprenda a se comunicar usando o afeto e não a acusação.

Parece uma pergunta estranha, mas posso afirmar que a grande maioria dos problemas entre os  casais é justamente a forma de comunicação entre eles, e pode acreditar, cada um se comunica de uma forma e nem sempre sabemos entender esse diálogo que pode aparecer até na forma de silêncio.

Muitas de nós, mulheres, gostamos de discutir a relação, e uma parcela bem menor de homens se mostra aberta, mas existe algo bem interessante, porque nessas relações com homens mais abertos a mulher assume uma postura mais reservada, como se um lado equilibrasse o outro, um fala, o outro se fecha.

A grande questão é que quando elas chegam ao meu consultório com dificuldades no relacionamento a queixa quase sempre é a mesma: “Não consigo conversar com o meu parceiro, eu falo e acabamos brigando.”, ou, “Eu tento falar com ele, mas ele me ignora.”

O que é que está acontecendo com os casais? Será que sabemos mesmo conversar de forma assertiva ou violamos regras básicas, como respeito, afeto e que de alguma forma agride o outro?

Aposto mais na segunda opção, pois comunicação é uma questão delicada, não é fácil expressar o que sentimos sem magoar o outro, acabamos que na tentativa de acertar apontamos o dedo para mostrar as falhas do outro, acusações que não são edificantes em um relacionamento.

Então convido você a uma reflexão:

– Quando conversa com seu parceiro você diz o que sente ou aponta o que te incomoda?

Na verdade sempre que queremos resolver um problema vemos o que é palpável para iniciar uma DR, porém nunca dá muito certo, e se por um tempo o parceiro muda, com certeza não persiste muito tempo, porque de alguma forma não foi a melhor opção, ele fez a mudança temporariamente para se livrar do incômodo, mas será que fez sentido para ele sua queixa?

Vamos mudar o discurso, o que está faltando é nos colocarmos enquanto pessoas que necessitam de situações que nos permitam ficar mais satisfeitas e para isso o discurso deve ser:

– Fulano, eu me senti magoada com uma brincadeira que fez a respeito do meu peso no churrasco de domingo com os amigos, sei que você não teve a intenção de me magoar, mas eu me senti muito mal. Gostaria de pedir a você que isso não voltasse a ocorrer, pois para mim fará uma grande diferença e eu me sentirei mais segura e confiante quanto ao meu processo de perda de peso. Posso contar com você?

Nunca:

– Fulano, você falou sobre meu peso na frente das pessoas, como você pode fazer isso, você não pensou em como me magoaria com essas brincadeiras? Me magoa e depois vem perguntar porque estou distante e se falo me chama de fresca, de chata. Quero que pare com isso, fala o que pensa e depois eu tenho que arcar com as consequências.

Percebem a diferença, entre falar o que sentimos e não acusar o parceiro que nos magoou?

A forma de nos colocarmos quanto às questões que nos incomodam faz toda diferença em uma relação a dois, falar do que sentimos, o que pensamos e não apontar de forma crítica o que o outro faz de errado. Por isso é importante fazer um exercício antes de falar com o parceiro, pense, repense, converse com o espelho e só converse com ele quando se sentir tranquila e entender que o que falta na verdade é um diálogo real, equilibrado e respeitoso.

Depois me conte o que aconteceu, aposto que sua relação com ele nesse aspecto irá melhorar muito, além de ficar claro que o outro não é perfeito e nem você, desta forma um muda o outro se espelhando no seu comportamento e a tendência será um casal mais afinado, onde o afeto ficará mais livre para circular e o cuidado mais presente.

Escreva um comentário

WhatsApp chat Contato pelo WhatsApp