Não deixe a falta de cuidados em seu relacionamento gerar comodidade

Início / Blog / Não deixe a falta de cuidados em seu relacionamento gerar comodidade

Mesmo após casamento é preciso dar atenção às necessidades do outro

casal_alegre

Muitas vezes acabamos permanecendo ao lado de uma pessoa por anos, sem receber o que necessitamos para manter a chama acesa. Vivemos um sonho cor de rosa, e desde pequenas acreditamos que nosso príncipe encantado existe. Claro que existem pessoas maravilhosas, que conseguem compartilhar de forma verdadeira um relacionamento. Mas vemos uma grande parcela de pessoas que vivem anos ao lado de alguém que não lhe cuida, não dá atenção.

O casamento é uma instituição muito forte – o ciclo natural da vida é se ligar a alguém e formar uma família. No início de qualquer relacionamento temos a tendência a mostrar o nosso melhor, nos esforçamos para agradar o outro, para enchê-lo de cuidados. Mas depois, algo acontece no meio do caminho e acabamos esquecendo de que a partir do momento que temos alguém, precisamos continuar investindo na relação. Quando compramos uma flor, se não a regarmos, ela acabará morrendo – e com o amor também funciona assim.

O investimento diário favorece o relacionamento, sendo fundamental para a manutenção do casamento. O excesso de ciúmes, assim como a falta total dele, o excesso de harmonia e o excesso de discussões também são prejudiciais, pois demonstra uma relação sem equilíbrio.

A partir do momento que aceitamos compartilhar da vida a dois, é fundamental ter claro que cada um veio de uma família diferente, com culturas próprias e referencias, que precisam ser trabalhados para que possam, juntos, criar uma nova família, com suas próprias características e atitudes.

O investimento pessoal é um bom caminho a seguir, evitando situações das quais muitas vezes achamos corretas, equívocos, podendo rever atitudes e estabelecer realmente uma relação afetiva.

http://minhavida.uol.com.br/bem-estar/materias/13847-nao-deixe-a-falta-de-cuidados-em-seu-relacionamento-gerar-comodidade

Escreva um comentário