Dê um basta no estresse

Início / Bem estar / Dê um basta no estresse

estressepor Luciana Kotaka

São muitos os fatores que levam ao estresse e a forma com que cada um lida com as situações do dia a dia interfere de forma significativa, e algumas situações como a dificuldade em dizer não, de respeitar os próprios limites são fatores geradores de estresse.

A palavra “estresse” significa “estar sob pressão”, entendendo que esse estado emocional está intimamente relacionado com a busca de cada indivíduo tem de se adaptar, ajustar-se aos estímulos internos e externos, que contribui para a nossa sobrevivência. Esse é um mecanismo  necessário e benéfico ao organismo, deixando-nos mais atentos diante de situações de perigo ou de dificuldades. O estresse também pode ser gerado em situações boas como preparação para o casamento, uma promoção no trabalho, a vinda de um bebê.

Exemplos de situações geradoras de estresse:

– pessoas que não são assertivas na hora de se comunicar acabam não expondo o que sentem e depois passam os dias remoendo o que deveriam ter dito.

– não procrastinar pois acaba gerando um ciclo vicioso onde incomoda saber que ainda não fez e se desgasta por estar literalmente enrolando para resolver a questão em aberto.

– não respeitar seus próprios limites, pois devemos saber o momento de descansar, ouvir os sinais que o corpo nos envia.

– não se sobrecarregar com tarefas que não pode dar conta, afinal temos que avaliar o que é possível ou não.

– aprender a lidar com os conflitos da vida, ecoar as angústias de forma a não se sobrecarregar de problemas, não levar para casa de forma que interfira na vida pessoal e familiar.

Uma boa forma de lidar com a ansiedade é a meditação pois ajuda a promover o equilíbrio tanto do corpo quanto da mente, Quando aprendemos a resolver nossos conflitos internos e no possível os externos, diminui o estresse de forma a diminuir a carga de cortisol liberada, e claro a ansiedade. Qualquer atividade física contribui de forma significativa na liberação do estresse, como corrida, natação, boxe, e as meditações como por exemplo a Yôga.

Algumas áreas de atuação da psicologia trabalha com relaxamento e vai depender de cada técnica para se alcançar o resultado almejado, porém é de praxe sempre estamos em um lugar calmo, protegido no sentido de não ser interrompido, algumas vezes com a utilização de música ou até de CDS de relaxamento, muitas vezes já com um técnico orientando quem está ouvindo. A utilização de uma roupa confortável, e claro a disponibilidade de entrega, e muitas vezes pessoas ansiosas tem dificuldades em relaxar, pela necessidade de controlar-se ou controlar a sua volta o tempo todo, mas com técnicas e um profissional habilitado, vai aprendendo a relaxar e entregar-se ao momento, dissipando desta forma o estresse excessivo a que está exposto ou se auto impondo.

É muito importante estar atento aos sinais que o corpo apresenta, é muito fácil dizer que está estressado mas quando a situação é caótica dificilmente damos  atenção necessária para evitar que esse mal aumente causando outras patologias no corpo.

Por isso, reflitam com carinho e avaliem quais são os gatilhos emocionais que levam seu corpo ao desequilíbrio, procurando uma forma de liberar as tensões para viver em harmonia  e bem estar.

Escreva um comentário