Hipnose como aliada na busca de qualidade de vida

Início / Alimentação / Hipnose como aliada na busca de qualidade de vida

Apesar de o assunto estar sempre em foco percebemos que existe uma dificuldade muito grande em mudar comportamentos em busca da saúde. Não faltam textos e orientações acerca de como podemos melhorar, seja com atividades físicas, alimentação e emoções em equilíbrio.

Recorremos a vários profissionais e dicas que lemos ou ouvimos falar, algumas vezes tentamos colocar em prática, porém após um tempo acabamos desestimulados e desistimos.

O que será que acontece que é tão difícil manter a determinação e a disciplina?

Muitos são os fatores que podem interferir nesse processo, porém nem sempre nos damos conta que isso acontece, ou melhor, do porque acontece. Desta forma vamos acumulando tentativas sucessivas de perder peso, melhorar a alimentação, abaixar os níveis de colesterol, mas após algum tempo voltamos aos velhos hábitos.

Em função dessas situações citadas acima é preciso experimentar novas formas de tratamento, identificar os porquês das situações se repetirem, quando o objetivo é mudar de atitude. Nesse aspecto temos como aliada a técnica de hipnose.

Hipnose é uma técnica que vem sendo utilizada há muitos anos, sendo que Milton Erickson a define como um estado de suscetibilidade ampliada em que o sujeito fica acordado o tempo todo, experimentando sensações, sentimentos, entre outros fenômenos hipnóticos. Como a pessoa vai ficando mais focada no seu interior do que no exterior, se torna um momento perfeito para trabalhar com mudanças de comportamentos. Nesse contexto o paciente fica mais suscetível às mudanças, aceitando as orientações e sugestões que o profissional colocará, desta forma podemos focar nas mudanças que envolvem a perda de peso.

Vou citar alguns aspectos que podem ser trabalhados com a hipnose:

– motivar em busca de uma atividade física, sentindo prazer e necessidade de cuidar da saúde;

– motivar nas escolhas alimentares saudáveis, sendo que o paciente sentirá vontade de se alimentar de forma mais equilibrada;

– o paciente se sente mais comprometido com as mudanças necessárias em busca de seu objetivo;

– desenvolve a disciplina para que consiga seguir as orientações dos profissionais envolvidos nessa mudança;

– auxiliar no tratamento dos transtornos alimentares como compulsão, anorexia, bulimia, vigorexia, ortorexia, entre outros.

É importante compreender que quando pensamos em tratamentos para a obesidade e os transtornos alimentares fique claro que não há nada mágico, e sim tratamentos auxiliares que visam ajudar os pacientes a perderem peso com saúde, porém é fundamental que exista o desejo real de mudar, pois o paciente é o agente principal das mudanças que quer alcançar.

 

 

 

 

Escreva um comentário